Arquivo de julho \17\UTC 2007

Tema novo no blog

É, mudei o tema. A idéia mesmo era colocar um “About me” já que o Bender protestou por não encontrar essa opção aqui, mas misteriosamente essa opção não apareceu pro blog, no Eu & Mila funcionou normalmente, vai entender.

Deixe um comentário

Seinfeld

Vi essa no Chá de Hortelã.

Nunca fui fã desses testes, até porque nenhum nunca deu com NADA sequer próximo do modo como eu sou, mas esse ironicamente saiu minha cara cuspida e escarrada…com vocês, EU! =)



Que personagem do Seinfeld é você?
Trazido a você por Soul Fire

A propósito, NUNCA assisti essa série, mas confesso que fiquei curioso agora, e esse Kramer tem uma cara de louco que fala sério.

Deixe um comentário

Férias são ótimas, certo?

Apenas a nível de citação: esta história é baseada em fatos reais e todos os personagens são pessoas reais.

A lembrança me veio à tona depois de ler no Goitacá sobre a promoção do livro 1.000 Lugares para Conhecer Antes de Morrer, que vai ser dado as melhores histórias sobre as piores férias. Bem, vamos lá.

As coisas começaram normais, tinha ido dormir na casa da minha ex já que íamos pra Boipeba da casa dela (que é mais perto do Ferry Boat que a minha). Beleza, acordamos (acordamos? Ainda acho que eu continuava dormindo) as 4:30, comemos, catamos a bagagem e saímos. Obviamente, como todo e qualquer planejamento para férias alguma coisa atrasou, no caso o ônibus (ninguém merece depender de ônibus), e malmente chegamos a tempo de subir correndo no maldito barco.

Você pode estar se perguntando, “mas é só um barco, por que a revolta?” Bem, digamos que eu não me adapto muito bem a barcos que ficam balançando no meio de uma travessia de 1 hora, o que resultou em uma chegada, digamos, enjoativa no terminal de Bom Despacho (não, não é referência a nenhum ritual de macumba). Ok, ok, saímos com a graça do bom Deus do barco e fomos comprar as passagens para Valença, subimos no Expresso Bom Despacho – Valença e fomos aos nossos lugares…ou melhor, ÍAMOS aos nossos lugares. Houve um caso de apagão aéreo no busão o.O

Sim, as vezes eu sou meio antipático e fui reclamar com as moçoilas que estavam lá:

-“Desculpe, esses lugares são nossos.”, disse calmamente mostrando as passagens.

A linda loirinha do assento do corredor fez aquela cara de “hã?”, pegou a passagem e conferiu.

-“Mas a minha é a 37!”, replicou.

Imediatamente chamou o fiscal, que olhou a minha passagem, olhou a dela e disse.

-“Ah, senhora, desculpe, o ônibus da senhora é aquele do lado, esse vai pra Valença.”

Eu admito, “senhora” foi demais, a loirinha mal tinha cara de 20 e alguns, mas com a cara mudando de cor tão rápido que eu pensei que ela ia ter um troco, ela pegou as coisas junto com sua amiga, pediu desculpas e saiu correndo para o outro ônibus.

Finalmente sentamos e fomos aproveitar nossa viagem de 2 horas (Dio santo…) até Valença. Pelo caminho tem umas paisagens muito loucas. Não sei se sou apenas eu, mas se você lembra daquelas paisagens com campos verdes gigantes, você ao menos sabe do que eu estou falando.

Bem, 2 horas depois chegamos em Valença, fomos até o porto (DEEEEEUS, barco de novo…) pegamos nossas passagens (de novo) e entramos no barco (nesse ponto eu já estava querendo enterrar a testa em qualquer poste desde que eu não precisasse subir em outro barco novamente). Bem, que seja, tinha que ir. No meio da viagem uma mulher, que não sei se estava bêbada ou se era apenas maluca mesmo começou a falar alto, gritar, xingar todo mundo e não satisfeita começou a jogar qualquer coisa que suas mãos pudessem alcançar pra tudo que é lado.

Obviamente que a esta altura eu estava me rachando de rir, minha ex morrendo de medo que a doida me visse e viesse tirar satisfação. O povo do barco estava dividido entre esses dois lados também. De repente a mulher levantou, entrou no banheiro e após alguns instantes a porte se abriu com ela sentada no trono e se abanando com alguma coisa que tinha em mãos. A cena foi HILÁRIA. Após algum tempo chegou o porto de descida da criatura e ela foi embora deixando saudades para os passageiros.

Quatro horas (!!!) após embarcar em Valença chegamos, finalmente, em Boipeba. Os pais da minha ex tem uma casa logo na saída do porto. Fomos pra lá, claro, pegamos a chave com uma vizinha que fica cuidando da casa, arrumamos tudo e saímos pra comer e fazer um pequeno tour até que o cansaço bateu e irmos dormir.

Manhã de domingo, HA, esse dia foi O dia. Saímos direto pra praia, claro, aquilo lá é uma maravilha em se tratando de praia. Andamos,vimos umas paisagens, fizemos umas fotos e bem quando minha ex foi tirar uma foto de uma vista LOUCA da praia vista do alto de uma duna o filme acabou (uma digital faz uma falta ENORME). Acabamos voltando pro almoço.

Claro que minha ex não ficou satisfeita por não ter batido a foto, comprou outro filme e me mandou lá de novo pra terminar o serviço. “Mas, agora?”, reclamei instantaneamente. “Descansa um pouco do almoço e depois vai.” Aaargh, tudo eu. Lá fui depois de um tempo, andando feito um condenado, subi até o lugar, bati a foto e….ouvi um grito!

Não, não era um grito do tipo alguém sendo assassinado, isso não é um blog de terror, lembra? Era um grito assim…mais animado! Fui me aproximando devagar, pra ver o que estava acontecendo, e qual não foi a minha surpresa ao me deparar com um casalzinho bem no meio de um senhor amasso. A mocinha estava toda acesa e o cara mandando ver (os detalhes são conteúdo inapropriado para menores e ofendem alguns de maior que não gostam, então vou me reter a história). Uma hora a guria me largou um sonoro “Aaaaai Zé!” e caaaaara eu tapei a boca e saí correndo pra poder me acabar na risada sem atrapalhar a alegria do casal. Foi a coisa mais hilária que eu já presenciei na vida. E claro que o casal em si me inspirou. Voltei direto pra casa e já chegando lá minha ex estava deitadinha no maior cochilo só de bikini.

Po, por mais que a coisas não tenham terminado bem entre a gente uma coisa tenho que admitir, eu sou filho de Deus e feito de carne e osso, a criatura sempre mexeu comigo e deitada de bikini daquele jeito e ainda mais pós casalzinho no moitel eu não me agüentei e ataquei a moça. Bem, ficamos lá naquela coisa de casal que todo mundo sabe (motivos do não detalhamento são os mesmos do anterior) e o tempo foi passando, passando, passando e do nada veio um senhor BOOOOM da cozinha e alguma coisa passou voando através da parede do lado da cozinha e ficou presa na parede do outro lado do quarto.

Caraca…nós dois demos um pulo monstruoso da cama, a cara que minha ex ficou era de quem tinha o coração quase saindo pela boca. Olhei o que tinha sido aquela coisa(de repente teria sido um OVNI) e me assustei ao ver que era a tampa de uma panela de pressão. O que já era ruim foi piorando, o povo das proximidades veio tudo correndo ver o que tinha acontecido. Eu e minha ex lá, pelados no quarto, olhando pros lados e tentando entender o que tinha acontecido e começou a entrar gente na casa. Na mesma hora eu fechei a porta e vesti alguma coisa. Minha ex lá, estática, parecendo que enfartou. Derrubei ela na cama, enfiei um vestido nela e quando tava saindo do quarto ouço ela murmurando “a panela de pressão…”

Nem dei bola e fui pra cozinha. Já tinham pelo menos umas 6 pessoas lá, a vizinha (dona da panela de pressão) e mais uns conhecidos analisando a situação. A vizinha, dona Antonina, virou pra mim e perguntou se a gente tinha esquecido da panela no fogão. Eu fiquei meio que sem saber o que dizer e me veio a mente uma saída.

-“A gente acabou deitando depois do almoço e dormiu. Só levantamos agora pulando da cama com essa explosão.”

-“Vocês são irresponsáveis? Como que dormem com uma panela de pressão no fogo?”

A coisa tava ruim? Ficou pior. 10 minutos depois entram os pais da minha ex parecendo dois loucos gritando e perguntando o que tinha acontecido, que tinham dito pra eles que alguma coisa explodiu e sei lá mais o que. Dona Antonina respondeu o que eu tinha falado. A mãe da minha ex na mesma hora me fuzilou com uma cara que se olhar matasse eu estaria morto, enterrado e crucificado tudo ao mesmo tempo. Conversa foi, conversa veio e depois que o povo saiu e ficaram conversando na rua sobre o ocorrido, a mãe da minha ex me arrastou pro quarto, onde minha ex estava sentada na cama com os olhos esbugalhados, e desceu a bronca na gente.

-“Não pensem que eu não sei o que vocês estavam fazendo NO QUARTO pra ter esquecido a panela de pressão no fogo. Quando a gente voltar pra casa nós três vamos ter uma conversa.”

Meus caros…essa mulher FALOU que vocês não tem idéia. O pai da minha ex era o único que não sabia da condição “impura” da filha áquela altura. A sogra vivia pegando no pé da gente, coisa do tipo a gente vendo tv na sala, ela costurando no quarto e de 3 em 3 minutos vinha mostrar qualquer ponto mal dado, rasgo ou sei lá o que na costura dela, isso pra ter certeza que a gente não tava fazendo “coisinhas”(coisa que aliás não adiantava nada porque a gente fazia do mesmo jeito, mas, deixa quieto).

Essa história rendeu muita encheção de saco por parte da minha ex-sogra e muita risada entre eu e minha ex após isso. O que me doeu mais, é que dentro da panela de pressão estavam sendo cozidos uns caranguejos. Vocês não tem noção do quanto eu adoro caranguejo. =(

UPDATE: a propósito, resolvi colocar a tal foto que a ex pediu(na verdade foi mais uma chantagem, mas deixems os detalhes de lado), até porque, de certa forma, ela que foi a responsável por tudo isso que aconteceu. Taí ela:

boipeba.jpg

16 Comentários

Vício em blogs?

Vi essa no 30 & Alguns, um teste(em inglês) que da o veredito se a pessoa é vicia em blogs ou não. Realmente eu não achava que o resultado daria alguma coisa como essa, mas 65% de vício…Eu tentei colocar o resultado aqui com o código que o site deu, mas sei lá porque raios saiu todo bagunçado e só apareceu o número com o link pro site.

Se alguma hora eu estiver disposto eu tento arrumar, mas no momento ta difícil.

É, as vezes a gente vicia em alguma coisa e nem se da conta disso. 😛

2 Comentários