Arquivo de fevereiro \09\UTC 2010

Flagrantes

Essa veio pelo Formspring, na minha mania de perguntar pros outros se já tinha sido flagrados, ou quase, em momentos de intimidade/calientes, a mesma pergunta foi virada contra mim, por justiça, já que algumas pessoas responderam e desenvolveram suas histórias resolvi desenvolver as minhas também e como achei que ficaram interessantes achei que seria uma boa postar aqui nesse meu bloguenho que anda tão abandonado. Então, sem mais delongas, apresento-lhes meus Fail Moments.

Meus fails aconteceram respectivamente duas vezes e meia com minha ex e uma com a Eve, a primeira vez, estamos nós (eu e minha ex, no caso), a sós na casa dela, tchubirubis, tudo no mai mió de bom quando de repente o irmão dela resolve chegar BEM MAIS CEDO em casa. Pior que não posso nem falar “pegando a gente com as calças na mão”, porque a gente já tava sem calça faz tempo…O cara chamou, chamou, chamou e quando ela abriu só um pouco a porta do quarto o suficiente pra espiar escondida atrás dela o cidadão percebeu o óbvio e “se pirulitou-se”…Meia vida até olhar na cara do sacana de boa depois disso. ^^

A segunda eu não lembro muito bem, acho que foi aqui em casa. A gente começou a dar uns pegas mais calientes, ficamos com fogo e quando íamos correr pra um cantinho a sós eu não lembro quem apareceu e flagrou a gente com a mão naquilo e aquilo na mão. Vergonha….completa vergonha….A pessoa tratou de vazar na hora e o clima que a gente tava cabo total….

A “meia vez” é porque não foi exatamente um flagra direto. A história completa e na íntegra está aqui. Simplificando, foi colocada uma panela de pressão no fogão que nós deveríamos cuidar, mas esquecemos da vida e a infeliz acabou explodindo no sentido literal da palavra. Óbvio que apareceram milhares e zilhões de vizinhos pra ver o que aconteceu enquanto eu e a ex ficamos sem reação na cama e eu só tive tempo de colocar um vestido nela de qualquer jeito. D:

A última foi com minha saudosa and lost love Eve. A mãe dela, a melhor sogra do mundo, ficava o dia todo fora trabalhando e nozes ficávamos sozinhos em casa. Já viu, né? Um belo dia de verão (que na verdade era inverno) minha amada sogrinha resolveu esquecer alguma coisa que precisava no trabalho em casa e como a Eve tava com uns problemas de saúde e ela não queria que ela ficasse sozinha, não pediu pra que eu levasse e voltou em casa pra buscar. Epic Fail, dude, epic fail….bem…em partes…o que ela precisava eram uns arquivos que estavam num pendrive que ficou no pc que ficava no quarto da Eve que era onde nós estávamos realizando procedimentos de extrema afinidade emocional quando a sogrinha adentra no quarto resmungando e pronuncia “EU TINHA QUE TER ESQUECIDO ESSA PORRA DESSE PENDRI…..OOOOOOOOH, ai meu Deus…meu netinho….é o meu netinho, não é? Vocês tão preparando meu tão sonhado netinho, não é?” Parafraseando o Morróida: P-U-T-A-Q-U-E-M-E-P-A-R-I-U-V-A-I-T-O-M-A-R-N-O-M-E-U-C-U-! Velho, eu NUNCA tinha tomado uma porra de um susto tão filhodaputamente escroto como aquele. A Eve deu um puta pulo da cama puxando o edredom pra cobrir a gente e começou a reclamar que ela era louca de ir entrando no quarto assim sem bater na porta ou sem falar que tinha chegado em casa. Mas quem disse que a sogrinha queria conta??? A mulher ficou completamente emocionada que a gente tava “preparando o meu querido netinho!” Sério cara, aquela mulher era única, aliás, as 2 eram únicas.

E essa vida fdp que tirou as 2 de mim. Puta saudade do caralho delas. =(

Deixe um comentário

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.